Ao contrário...

Embora qualquer triângulo equilátero possa ser obtido pela intersecção de trissectrizes adjacentes de uma infinidade de outros triângulos, o mesmo não acontece com os paralelogramos. De facto, dado um paralelogramo qualquer, existem no máximo dois paralelogramos que lhe dão origem (podendo mesmo não haver nenhum), como pode ser observado no seguinte applet:

(Clique nos pontos \(A\), \(B\) e \(C\) para mudar a forma do paralelogramo \([ABCD]\))